Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio
05/04/2023

Rob Halford além do Judas Priest: Os diferentes projetos do Deus do Metal

Rob Halford é um dos maiores vocalistas de metal de todos os tempos. O músico ganhou a alcunha de Deus do Metal estando a frente do Judas Priest na maior parte de sua carreira. Com um visual cheio de atitude, uma energia explosiva nos palcos e uma voz poderosa, Halford fazia dos shows uma experiência única. Só quem viu o vocalista entrando de moto nos shows do Priest sabe o espetáculo que é a performance de Halford.

Após o lançamento do álbum Painkiller, o músico quis embarcar em novas experiências, porém, por uma falha de comunicação com os executivos do Priest, o vocalista acabou deixando a banda. Abraçando novos horizontes, Halford foi além do Judas e viveu novos projetos e sonoridades, para anos mais tarde retornar ao seu posto no Priest.

Halford fez muita coisa interessante fora do Judas Priest. E para você que não conhece a carreira do vocalista fora de sua banda principal, vamos falar um pouco sobre seus outros projetos.

Fight

 

Após sua saída do Judas, Halford montou uma nova banda, que contava também com Scott Travis, baterista do Judas (que permaneceu no Priest mesmo tocando com Rob). Nascia então o Fight, banda que além das referências do metal tradicional, também contava com a influência do groove metal, gênero explorado por bandas contemporâneas da época como o Pantera. Apesar de ter uma proposta musical diferente do Judas Priest, o Fight foi bem aceito pelo público da época, além de receber boas críticas da mídia especializada.

O Fight lançou dois álbuns em seu período de atividade, War of Worlds (1993) e A Small Deadly Space (1995). Seu álbum de estreia teve uma boa performance comercial, chegando a posição 83 da Billboard 200. Já seu segundo trabalho não teve grande apelo comercial e ficou na posição 120 da Billboard 200. A banda chegou a abrir para o Metallica em 1994 e fizeram turnês com bandas como Pantera, Skid Row e Voivod. Com o baixo desempenho do segundo disco e a vontade de experimentar novas sonoridades, a banda acabou encerrando suas atividades em 1995 e se reunindo em 1997 para uma apresentação única no Mason Jar, em Phoenix.

2wo (Two)

 

Halford formou o 2wo após o fim do Fight, já que estava fascinado pelo metal industrial feito por bandas como o Nine Inch Nails, Ministry e Marilyn Manson. Junto ao guitarrista John Lowery, Halford lançou o único álbum do 2wo, Voyerus (1998), que teve um mal desempenho de vendas, o que acabou desanimando o vocalista. Os shows do 2wo também não tiveram força e para alguém que estava acostumado a lotar casas de shows com o Judas, tocar em casas pequenas para um público extremamente pequeno acabou impactando na decisão de dissolver o projeto.

O álbum do 2wo foi lançado pela Nothing Records, selo de Trent Reznor, vocalista do Nine Inch Nails. Reznor foi o produtor do disco, o que foi algo positivo para Halford na época, já que o Nine Inch Nails era uma de suas principais referências. Apesar de não ter alçado grandes voos, o projeto colocou o vocalista fora de sua zona de conforto, tanto musicalmente quanto visualmente, mostrando como o músico estava disposto a se arriscar e aventurar em novas empreitadas.

Halford

 

Com a ideia de voltar às suas raízes metal, o até então ex-vocalista do Judas Priest, decidiu montar um novo projeto que levava seu nome e o colocaria novamente em evidência no cenário metal. Em sua nova empreitada, o vocalista retomou seu estilo musical clássico e com seu álbum de estreia, Resurrection (2000), o músico voltou a ser um dos nomes mais relevantes do gênero na mídia. O disco ainda contou com a participação de Bruce Dickinson (Iron Maiden) na faixa The One You Love To Hate.

Em 2002, lançou álbum Crucible, que diferente da abordagem mais tradicional de Resurrection, se mostrou mais difícil e sombrio. Mesmo tendo um retorno positivo com seu novo projeto, o vocalista já tinha planos em retornar ao Judas Priest, que vieram a se concretizar em 2004, para a felicidade de todos os fãs de metal. O músico ainda viria a lançar mais dois discos com o Halford, Halford III: Winter Songs, com versões heavy metal de músicas natalinas e Halford IV: Made of Metal, com canções inéditas.

Rob Halford é uma peça importante no heavy metal e com uma história de vida incrível. O músico alcançou o sucesso com o Judas Priest, venceu seu vício em álcool e drogas, se assumiu para o mundo em uma entrevista, criou novos projetos musicais e retornou ao Judas, onde continua a fazer heavy metal até hoje. Para conhecer ainda mais afundo a trajetória de Halford e saber todos os detalhes de sua carreira, a leitura do livro Confesso: A Autobiografia, lançado no Brasil pela Belas Letras, em uma edição capa dura com 432 páginas e caderno de fotos, é altamente recomendada.

 
Imagem: Divulgação Belas Letras