fbpx

voltar Criatividade 20/07/2020 Que tal fazer a coisa certa?

Na noite de 1º de dezembro de 1955, a costureira Rosa Louise McCauley, conhecida como Rosa Parks, pegou um ônibus na Avenida Cleveland, no centro da cidade de Montgomery, no estado americano do Alabama. Rosa tinha 42 anos na época e se sentou no seu lugar reservado para negros. Desde 1900, o transporte público era segregado por raça. Havia lugares reservados para brancos e para negros.

O ônibus seguiu, lotou e obrigou os próximos passageiros a ficar em pé. O motorista percebeu que haviam pessoas brancas entre elas e, como mandava a lei, parou o ônibus e moveu a placa onde começavam as fileiras das pessoas “de cor” mais para trás, para abrir mais espaços para os brancos. E pediu que os negros sentados ali se levantassem. Todos obedeceram, menos Rosa, que continuou sentada. O motorista perguntou: “Por que você não se levanta?”, ouvindo a seguinte resposta de Rosa: “Por que eu deveria me levantar?”.

O motorista chamou a polícia. E quando o policial deu ordem de prisão a Rosa, ela perguntou: “Por que você está fazendo isso?”, ouvindo como resposta: “Não sei, mas é a lei”. Rosa dormiu na cadeia e, graças a amigos que pagaram sua fiança, saiu no dia seguinte.

Três dias depois, 40 mil usuários negros do transporte público da cidade promoveram um boicote e deixaram de pegar ônibus. A prefeitura não se importou e muita gente achou que no dia seguinte tudo voltaria ao normal. Mas esse boicote durou, acredite, 381 dias, sem nenhum negro dentro dos ônibus, o que quase levou a companhia de transporte à falência. Em 1956, a Suprema Corte Americana considerou inconstitucional a segregação racial no transporte público.

Quantas vezes nós assistimos coisas erradas sendo feitas e ficamos indiferentes, como se não fosse conosco? Quantas vezes você já ouviu piadas racistas, ou pessoas ao redor de você revelando sutilmente sentimentos racistas, e nunca as interrompeu para corrigi-las, porque isso não te ofende? Te convido esta semana a olhar para como você pode de alguma forma ajudar, dentro da sua atividade, a tornar o mundo um lugar mais justo para os negros, lembrando da palavras de Rosa Parks, que morreu em 2005: “Você nunca deve ter medo do que está fazendo quando está certo.”

Uma semana de muita tolerância pra você!

 

IMPORTANTE: os textos publicados toda segunda-feira aqui, atendendo a pedidos de leitores, viraram livro, com o título de “Eu no mundo”. Reunimos os principais textos do ano passado e transformamos em um e-book. Só pra você que nos acompanha aqui, ele estará a R$ 1,99, apenas durante esta semana; depois começa a ser vendido aos simples mortais a R$ 9,90.

 

#SegundaDaCriatividade #BelasLetras #BomDia

@guertlergustavo não é filósofo, não é psicólogo, não é palestrante, não é coach, não é guru do marketing, além de não ser mais um monte de coisas. Ele é gente, apenas – e às vezes vai para a Belas Letras trabalhar também.