fbpx

voltar Criatividade 21/09/2020 O que você tem feito para produzir novas cores no futuro?

Ao contrário do que muita gente pensa, o coral não é uma planta; ele é um organismo invertebrado, da família das medusas e anêmonas. Ele tem um estômago e uma boca, por onde capta microorganismos do oceano e expele cálcio. Mesmo sendo organismos, os corais descobriram que, para se manterem vivos na natureza, a melhor estratégia que eles podiam usar era ficar parados, não se mover. E pra facilitar isso dentro deles mora uma alga que gera um processo de simbiose nos corais. Um não sobrevive sem o outro. A alga faz fotossíntese, entrega oxigênio, ele processa o oxigênio e retorna para a alga gás carbônico. As algas que dão as cores para os corais.

Os corais vivem há 400 milhões de anos na terra e sozinhos eles garantem a sobrevivência de 25% da vida marinha, 500 milhões de vidas. Só que agora eles encontraram um problema, por serem muito sensíveis à temperatura da água. Uma mudança de dois graus a mais o oceano basicamente mata um coral. O calor os faz expelirem as algas, depois eles perdem a cor, ficam brancos, depois acinzentados e, por fim, morrem.

Mas há anos pesquisadores começaram a descobrir um fenômeno curioso. Em algumas partes do mundo e em águas profundas passaram a surgir corais em cores nunca antes vistas, a maioria fluorescentes. Esses corais resilientes deram um jeito de produzir uma nova substância, como se fosse uma espécie de protetor solar, que aumentava a chance de sobrevivência deles em águas mais quentes. Um ser vivo que sobreviveu 400 milhões de anos parado no tempo, em um contexto muito natural, encontra em si recursos que ele nem sabia que tinha.

Às vezes a gente sente que está pra trás num mercado de trabalho em transformação acelerada, que não consegue acompanhar as mudanças. Às vezes a gente vê o copo vazio à nossa frente e enxerga nossa sobrevivência profissional ameaçada. É importante saber que sempre é possível encontrar dentro de nós recursos que achamos que não temos.

Se por um lado podemos estar ameaçados, por outro, o meio em constante mudança ao nosso redor oferece oportunidades também. Há muitas coisas dentro de nós que podemos desenvolver, conhecer e explorar, para criar uma nova força. E o centro dessa evolução a gente pode encontrar no aprendizado contínuo, o aprendizado para toda a vida. Estar sempre estudando, aprendendo, indo em palestras, cursos, lendo, mostrando inquietação, paixão, curiosidade e resiliência é o que vai fazer você ganhar cores fluorescentes na nova ordem digital.

O que você tem feito para se antecipar a esse futuro desconhecido?

Boa semana!

 

PSC: a inspiração para este texto veio do amigo Leandro Herrera, da Tera Educação.

#SegundaDaCriatividade #BelasLetras #BomDia