fbpx

voltar Criatividade 15/03/2021 O que você tem feito de extraordinário para o seu “cliente”?

Ibby Piracha é um jovem que mora na cidadezinha de Leesburg, estado da Virgínia, nos Estados Unidos. Ele é apaixonado por café. Religiosamente todos os dias, ele vai até uma loja da Starbucks perto da casa dele. Só que tem um detalhe nessa história: Ibby é surdo-mudo. Fazer um pedido para ele na maioria das vezes pode virar um drama.

Do outro lado do balcão, trabalha Krystal Payne, contratada como barista, que prepara algumas centenas de cafés durante seu turno. Um belo dia, Ibby chega na cafeteria e Krystal – para sua surpresa – começa a falar com ele em linguagem de sinais. Depois de atendê-lo, Kystal entrega a bebida para ele com a seguinte mensagem num guardanapo: “Nas minhas horas de folga, fiz um curso para aprender linguagem de sinais. Agora posso te atender como você gostaria”.

Hoje é Dia Mundial do Consumidor. E para nós na Belas Letras, consumidor não é consumidor – é, acima de tudo, gente. A história de Krystal é uma das que vamos compartilhar com você nas próximas #SegundasDaCriatividade sobre como podemos encontrar a nossa própria realização servindo ao nosso cliente com o que temos de melhor – além de ser tema de um livro que vamos publicar ainda este ano, chamado “O poder do uau”.

Na história acima, vale a pena anotar três coisas importantes:

  1. Krystal é uma pessoa extraordinária, e ela não precisa nem ter estudo, nem ter dinheiro, para agir assim. Ninguém da gerência pediu a ela para ir para casa e aprender linguagem de sinais. Ninguém ofereceu pagar a ela um curso. Ela simplesmente fez, porque ela sabe que um negócio é sempre sobre pessoas, e essa era a coisa certa a fazer.
  2. A Starbucks a contratou. A empresa trata ela bem, paga um salário justo e um reflexo disso é que ela trabalha duro para oferecer grandes experiências aos clientes dela. É por isso também que um copo de café na Starbucks “custa” mais caro do que em outros lugares.
  3. Krystal irradiou um grande exemplo para os colegas. Resumindo, isso é ser uma líder.

 

A Paloma, que é nossa CX (Customer Experience) aqui, também sabe linguagem de sinais e é desse jeito que ela deseja uma boa semana pra você!

 

#SegundaDaCriatividade #BomDia #BelasLetras