fbpx

voltar Música 08/04/2021 A experiência de traduzir Diários, de Kurt Cobain

“Fernando, você teria interesse em traduzir Jounals, do Kurt Cobain?” Não é todo dia que se recebe um convite desses.

Traduzir a obra Journals foi provavelmente o trabalho mais incrível e difícil que já fiz na vida. É o raro livro que poderia ser descrito como uma autobiografia não autorizada, as palavras do autor expostas da forma mais crua possível. Tão crua, aliás, que às vezes um simples parágrafo me rendia horas de pesquisa para, enfim, compreender algo que Cobain escreveu três décadas atrás, sem ideia do fascínio que suas palavras causariam em um público tão grande, tanto tempo depois.

Poder ver rascunhos manuscritos de letras do Nirvana é um privilégio relativamente pequeno, quando comparado ao restante do conteúdo do livro. Desde os textos mais tranquilos (como cartas para Mark Lanegan ou receitas culinárias aleatórias) até os mais pesados (como suas histórias em quadrinhos sanguinolentas), o tom é sempre pessoal, até confessional. É um acesso inédito à mente genial de Kurt Cobain, fornecendo uma perspectiva insubstituível de como ele levou sua vida.

Um grande destaque vai para as posições políticas de Kurt, amplamente expostas em seus diários, e muito à frente do tempo em que foram escritas. Como fã, é reconfortante saber que um músico tão genial também tinha ideias tão progressistas. Houve momentos em que precisei me afastar da tradução por um tempo, tamanha era a carga emocional de algumas páginas – como a biografia de um serial killer fictício que Cobain criou, absolutamente perturbadora. Também foi interessante ver sua trajetória com as drogas, do ponto de vista que é frequentemente ignorado, concluindo com uma admissão devastadora sobre os riscos do vício.

Após ler (e traduzir) Journals, posso afirmar que é um livro fantástico, imprescindível para fãs do Nirvana. Sinto que compreendo melhor quem foi Kurt Cobain e sua obra. Foi um privilégio.

Fernando Scoczynski Filho é professor, tradutor e colaborador na Popload. Por ter um nome complicado e difícil de escrever, usa o nome @FernandoDante em redes sociais. No entanto, isso já gerou algumas confusões e credenciais perdidas em shows.